Mês passado foi o agosto mais quente desde 1880, diz NOAA


É o 16º mês consecutivo a bater recorde global de calor. Período de janeiro a agosto deste ano também é o mais quente registrado.


Este ano teve o mês de agosto mais quente já registrado desde o início do monitoramento, em 1880, anunciou nesta terça-feira (20) a Agência Oceânica e Atmosférica Americana (NOAA, na sigla em inglês). Assim, o mês passado foi o 16º consecutivo que alcançou o máximo de temperatura -- é o período mais longo deste tipo. Agosto de 2015 foi 0,05 °C mais quente que agosto de 2015.


O período de janeiro a agosto também foi o mais quente nos registros da NOAA, com 2016 a ponto de quebrar um novo recorde anual de calor no planeta, superando 2015.

Agosto deste ano teve temperatura 0,92 ºC acima da média do século 20 para o mês.


A NOAA destacou alguns "eventos e anomalias" climáticas do mês passado. No território continental dos Estados Unidos foram registrados recordes de chuvas no Vale do Mississipi, no centro do país, e devastadoras inundações no estado da Louisiana.


Na América do Sul, segundo a NOAA, ocorreram chuvas acima da média no leste da Colômbia e no sul do Chile e do Brasil, enquanto na costa norte do continente e no centro do Chile e da Argentina a média esteve abaixo do habitual.


Situação parecida enfrentou a Europa durante o mês passado, com o norte e centro do continente com maiores precipitações do que a média, enquanto a região central teve também umidade abaixo da média.


Assista ao vídeo: https://goo.gl/Q1TPm6


31 visualizações

O projeto Tempo de Aprender em Clima de Ensinar foi criado pela equipe do Laboratório de Meteorologia da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (LAMET/UENF), com o intuito de discutir com alunos e professores de escolas públicas as diferenças entre os conceitos de “tempo” e “clima” através de avaliações e estudos das características da atmosfera.

Criatividade Coletiva