Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos

INFORMATIVO

SP tem a menor temperatura máxima para junho em 12 anos, diz Inmet

21/06/2016

 

Estação do Mirante de Santana registrou 14,3ºC na tarde desta terça-feira.
Recorde anterior ocorreu em 13 de junho de 2004, com 13,8ºC.

 

A cidade de São Paulo marcou, na tarde desta segunda-feira (21), a menor temperatura máxima dos últimos 12 anos referentes ao mês de junho, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). A estação do Mirante de Santana registrou 14,3ºC às 15h. Foi também a menor temperatura máxima do ano de 2016 (a anterior era de 16,0°C, registrada nesta segunda(20).

 

O recorde anterior ocorreu em 13 de junho de 2004, com 13,8ºC. Neste ano, o registro de menor temperatura máxima foi nesta segunda-feira (20), com 16°C.

 

Inverno chuvoso


O inverno começou nesta segunda-feira (20), às 19h34 (horário de Brasília), e deve registrar chuva ligeiramente acima da média, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). O período de junho a setembro pode ter variação entre dias secos e úmidos, mas com frequentes avanços de frentes frias, que garantem as chuvas na estação. A estação termina às 11h21 do dia 22 de setembro (horário de Brasília).

 

As temperaturas devem ficar próximas da média histórica. Nas regiões centro-sul e sudeste do estado de São Paulo, as temperaturas baixas devem ficar mais intensas em relação aos últimos anos.

Na cidade de São Paulo, a média história de precipitação do mês de junho é de 54,4 mm; em julho é de 44,1 mm; em agosto é de 37,4 mm e em setembro é de 75,7 mm.

As temperaturas médias históricas de junho variam entre 12,4°C e 22,2°C; em julho, 11,7°C e 22,1°C; em agosto, 12,6°C e 23,9°C e em setembro, 13,9°C e 24,5°C.

 

Inverno


O inverno de São Paulo é conhecido por ter menor volume de chuva. Os dias mais curtos e noites mais longas causam menor quantidade de energia solar. O tempo mais seco favorece que a diferença entre as temperaturas máximas e mínimas não seja tão grande.

Nesta estação, é comum que a precipitação não seja regular. Com isso, haverá dias mais secos do que úmidos. As quedas acentuadas de temperatura, geadas, períodos prolongados sem chuvas costumam ser mais presentes entre agosto e o início de setembro, com dias seguidos de baixa umidade do ar. O avanço das frentes frias garante a presença de chuvas na estação, com possíveis variações de temperatura.

Outono


O outono teve início em 20 de março e termina nesta segunda (20). A estação registrou três períodos distindos. Quente e seco, até o fim do mês de abril. Chuvas e quedas de temperatura, a partir de maio, e frio intenso, chuvas e vendavais, no início de junho.

Por causa do ar frio e seco foram registradas as menores temperaturas dos últimos 22 anos na capital, com mínima de 3,5°C e formação de geada no Mirante de Santana, na Zona Norte da cidade.

Na Capital, o Mirante registrou temperaturas mínimas médias de 15,8°C, cerca de 0,7°C acima da média histórica, que é de 15,2°C. As temperaturas máximas médias em São Paulo ficaram em 25,3°C – média histórica é de 24,3°C.

A maior temperatura registrada no outono foi em 8 de abril, 32,9°C. A mínima foi na segunda-feira (13), 3,5°C.

O total de precipitação, até sexta-feira (17), foi de 355,1 mm, maior registro desde 2012, e mais elevado que a média do período que é de 237, 8 mm. O recorde é de 516,4 mm, no outono de 1987.

 

Fonte: http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2016/06/sp-tem-menor-temperatura-maxima-para-junho-em-12-anos-diz-inmet.html

Please reload