Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos

INFORMATIVO

Granizo deixa feridos, cidades em alerta e ruas tomadas por gelo no PR

12/07/2016

Segundo Defesa Civil, 3.976 pessoas foram atingidas, em 7 cidades.
Em Ponta Grossa, a queda de um barracão deixou ao menos três feridos.

A tempestade de granizo que atingiu o Paraná na tarde desta terça-feira (12) deixou feridos, municípios em alerta e ruas completamente tomadas por pedras de gelo — principalmente nas regiões dos Campos Gerais, central e Metropolitana de Curitiba (RMC).

 

Segundo boletim divulgado pela Defesa Civil às 17h50, 3.976 pessoas foram atingidas, em sete municípios – Bela Vista da Caroba, Pérola do Oeste, Santa Izabel do Oeste  e Salto do Lontra, no sudoeste; Bela Vista da Aparecida, no oeste; e São José dos Pinhais e Lapa, que ficam na Região Metropolitana de Curitiba.

 

Ainda conforme o levantamento, 994 casas foram danificadas e uma completamente destruída no estado; quatro pessoas estão desabrigadas.

 

Em Ponta Grossa, a queda de um barracão na Avenida Continental, no Distrito Industrial, deixou pelo menos três feridos. Durante a tarde, vítimas ainda estavam nos escombros, segundo o Corpo de Bombeiros. Em outro ponto da cidade, um caminhão tombou com a força do vento.

 

As ruas de Imbituva, na região central, ficaram brancas, tomadas por pedras de gelo. Por ora, não há informações de feridos no município.

 

Segundo informações da Polícia Militar (PM), das 16h até o momento, foram registradas 20 ocorrências de destelhamento nas cidades de Araucária, São José dos Pinhais, Lapa, Fazenda Rio Grande, Quatro Barras e Piraquara.

 

Em Curitiba, 725 consumidores ficaram sem luz por causa da chuva. A situação foi normalizada por volta das 20h, segundo a Companhia Paranaense de Energia (Copel). Os bairros mais atingidos foram: Batel, Xaxim, Boqueirão, CIC, Santa Felicidade, Tatuquara, Centro Cívico, Portão e Bairro Novo.

 

Além disso, dois sinaleiros ficaram em alerta na capital: um no cruzamento da Brasílio Itiberê com a Coronel Dulcídio, e outro entre a Omar Sabbag e Engenheiro Rebouças. Equipes da Secretaria Municipal de Trânsito (Setran) foram ao local para auxiliar o trânsito.

 

O meteorologista Paulo Ricardo Bardou Barbieri, do Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), afirma que o granizo, apesar da grande quantidade, é algo comum nesta época do ano.

 

"Essas chuvas são áreas de instabilidade que se formaram no Paraguai, Mato Grosso do Sul, e encontraram um ambiente quente aqui. Isso foi um gatilho. Com o choque, formou-se essas tempestades rápidas", explica.

 

A previsão, ainda de acordo com o Simepar, é de que  haja mais tempestades rápidas ainda nesta noite e na tarde de quarta-feira (13).

 

Fonte: http://g1.globo.com/pr/campos-gerais-sul/noticia/2016/07/granizo-deixa-feridos-cidades-em-alerta-e-ruas-tomadas-por-gelo-no-pr.html

Please reload