Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos

INFORMATIVO

Moradores registram vendaval com forma de tornado no interior de SP

20/02/2017

Vendaval atingiu São Miguel Arcanjo e causou estragos na cidade.
IPMet afirma que não é possível confirmar se fenômeno foi tornado.

 

 

 

Moradores de São Miguel Arcanjo (SP) registraram o momento em que um vendaval em formato de tornado atingiu o município neste sábado (18) durante um temporal, o que causou estragos no município. Durante o temporal, o palco principal da 33ª Festa da Uva, realizada no Recinto de Exposições ‘Masuto Fujihara’, no bairro Monte Verde, desabou e um homem ficou ferido. Além disso, houve registro de quedas de árvores perto do Recinto e no bairro Cohab 1.

 

A técnica de enfermagem Flavia Marques Mendes Moysés afirma que estava chegando para trabalhar em um hospital, que fica na Vila São João, quando viu o vendaval em forma de tornado e se impressionou com a cena.

 

 

 

 

“Eu fiquei impressionada. Era 18h quando estava chegando no hospital e vi o fenômeno. Nunca tinha visto isso antes e fiquei bem impressionada com a imagem, por isso comecei a registrar. Deu a impressão que ele ia vir para cima de onde estava, mas não veio. Parecia que ele ficou ao redor da cidade. Foi impressionante”, afirma a moradora.

 

Cristóvão Lima de Rodrigues estava em sua casa, no bairro Cohab 1, quando também viu o momento em que o vendaval passou pela cidade. “Estava em casa, estava sol e do nada veio o temporal. Quando olhamos vimos esse vendaval em forma de tornado. Fiquei bastante assustado. Todo mundo ficou na rua para olhar. Minha filha já pegou meu celular para registrar. Foi assustador”, afirmou em entrevista ao G1.

 

 

 

 

Tornado


De acordo com o Instituto de Pesquisas Meteorológicas (IPMet) da Unesp de Bauru (SP), as imagens do vendaval se assemelham a um tornado, mas não é possível afirmar com precisão se o fenômeno aconteceu em São Miguel Arcanjo.

 

“Acredito que trata-se realmente da formação de um tornado, mas não posso atestar porque não sei a velocidade do vento que atingiu. Como a atmosfera estava instável, com uma forte nuvem convectiva, que chamamos de nuvem cumulunimbus, favorece tempestade. Contudo, para constatarmos, teríamos que ter uma estação meteorológica localizada na região de São Miguel Arcanjo e não temos. E há registro da velocidade do vento para confirmar se foi um tornado”, afirma a meteorologista do IPMet,  Zildene Pedrosa.

 

Ainda segundo Zildene, os tornados são redemoinhos atmosféricos caracterizados por um espiral, em forma de funil de vento, que gira em torno de um centro de baixa pressão atmosférica.  "Eles são produzidos por uma única tempestade convectiva e são fenômenos tipicamente continentais, formados através da chegada de frentes frias em regiões onde o ar está mais quente e instável, favorecendo o desencadeamento de uma tempestade, que, por sua vez, impulsiona a formação desse tipo de fenômeno. Normalmente, a sua formação ocorre no final da tarde, pois nesse período a atmosfera apresenta maior instabilidade e sua duração é de poucos minutos”, explica a meteorologista.

 

Palco desabou


O principal palco da 33ª Festa da Uva, em São Miguel Arcanjo (SP), desabou durante um temporal que atingiu a cidade. De acordo com o secretário de governo Vancley Nunes, um homem da equipe técnica ficou ferido e precisou ser socorrido ao pronto-socorro. Devido ao incidente, o show da dupla Rionegro e Solimões, que se apresentaria na noite deste sábado, foi cancelado.

 

“Foi uma chuva com ventos muitos fortes e a estrutura acabou sendo danificada. Um homem da equipe técnica ficou ferido, mas, graças a Deus, os ferimentos foram leves. Barracas também ficaram danificadas, mas não houve mais feridos”, afirma o secretário.

 

Não é primeira vez


Em julho de 2016, moradores de São Miguel Arcanjo (SP) registraram o momento em que uma nuvem funil se formou durante um vendaval que atingiu o munícipio no dia 16 de julho. O fenômeno atingiu os bairros Gramadão e Pocinho, deixou casas destelhadas e moradores feridos.

 

Na época, o caseiro Marcelino Corrêa, de 46 anos, teve a casa derrubada e acredita que o que atingiu a cidade em 2016 foi mais do que uma ventania. “Vi a formação do tornado a alguns metros e depois ele vindo em direção da minha casa. O barulho era muito grande e a força do vento assustadora. Minha companheira, a filha dela e eu resolvemos sair de casa porque eu sabia que o tornado iria derrubar tudo. Vi de perto e sobrevivi", disse o caseiro.

 

Fonte: http://g1.globo.com/sao-paulo/itapetininga-regiao/noticia/2017/02/moradores-registram-vendaval-com-forma-de-tornado-no-interior-de-sp.html

Please reload