Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos

INFORMATIVO

Balanço parcial após chuva em Juiz de Fora tem registro de mortos, feridos, alagamentos e destelhamentos

03/10/2017

Defesa Civil registrou mais de 20 ocorrências até o fim da manhã desta terça (3). Segundo o Inmet, ventos chegaram a 78 km/h na segunda. Nesta manhã, barranco cedeu e dois homens morreram no Bairro São Mateus.

 

  

Os moradores de Juiz de Fora começaram a terça-feira (3) lidando com os transtornos causados pela forte chuva da noite de segunda-feira (2). Segundo o Instituto de Meteorologia (Inmet), os ventos chegaram a 78 km/h.

 

A Defesa Civil informou que recebeu até o momento cerca de 23 boletins de ocorrências, sendo 11 atendidos na noite de segunda. A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) informou que ainda há alguns pontos na cidade sem energia elétrica, mas cerca de 95% do sistema foi restabelecido durante a madrugada.

 

A maioria das ocorrências foi por destelhamento nos Bairros São Pedro, Santa Cândida, Centenário, Olavo Costa, Furtado de Menezes, Ipiranga, Granjas Betânia, Benfica e Grajaú. Houve um boletim de ocorrência sobre alagamento no bairro São Judas Tadeu. As equipes da Defesa Civil estão em atendimento nas ruas.

 

Nesta manhã, duas pessoas morreram após serem soterradas na queda de um barranco em uma obra no Bairro São Mateus. Quatro feridos deram entrada em hospitais.

 

De acordo com Corpo de Bombeiros, houve queda de árvores, destelhamentos, alagamentos em diferentes pontos da cidade. O balanço da corporação ainda não foi divulgado.

 

Inmet explica o que ocasionou o vento forte

 

O 5° Distrito de Meteorologia registrou cerca de 31,4 milímetros de chuva somente na noite de segunda-feira (2) em Juiz de Fora. A velocidade do vento chegou a 78 km/h. As rajadas mais fortes foram ocasionadas por um "choque" entre a circulação do vento e a massa de ar quente que estava atuando na cidade.

 

Segundo o Inmet, é uma situação comum de acontecer, principalmente depois de um longo período sem chuva. As primeiras precipitaçãoes são assim até que se estabeleça um nível único de chuva na região.

 

A previsão para esta semana é de possibilidade de chuvas isoladasnas cidades da Zona da Mata e Campo das Vertentes.

 

Defesa Civil orienta população

 

Com o início da temporada das chuvas é importante redobrar a atenção, pois há risco de enchentes, enxurradas, alagamentos e deslizamentos de encostas. Confira as orientações passadas pela Defesa Civil:

  • Providencie a poda ou corte de árvores próximas a residências com risco de queda.

  • Faça o conserto de calhas e troca de telhas quebradas, reforce a fixação renovando pregos e madeiras e isolamento da fiação elétrica.

  • Não acumule lixo e nem entulhos nas ruas

  • Não construa próximo a córregos

  • Evite retirar a camada vegetal dos barrancos, pois é ela que protege contra erosões e deslizamentos.

  • Em morros e encostas, não plante bananeiras e outras plantas de raízes curtas porque as raízes dessas árvores não fixam o solo e aumentam os riscos de deslizamento. Em morros e encostas não plante mamão, fruta-pão, jambo, coco, banana, jaca e árvores grandes, pois acumulam água no solo e provocam quedas de barreiras.

 

Fonte: https://goo.gl/K5DQ5Q

Please reload