Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos

INFORMATIVO

Julho termina com chuva abaixo da média no país

31/07/2018

Tempo seco predominou e estiagem chegou aos 100 dias em algumas cidades, com chuva acima da média apenas nos extremos do país

 

  

O mês de Julho foi marcado por características bastante típicas de inverno, com chuvas concentradas nos extremos norte e sul do país e acumulados acima da média em cidades como Porto Alegre, Fortaleza e Boa Vista.

 

Já no restante do Brasil, foi o tempo seco que já se prolongava desde o início da estação que continuou tomando conta. Curitiba, Brasília e grande parte das cidades do interior do país não receberam nem uma gota de chuva até o penúltimo dia de julho. Em Palmas, a estiagem se prolongou por 96 dias, enquanto em São Paulo, o período seco passou dos 100 dias.

 

 

Apesar de ser uma situação típica de inverno, a estiagem prolongada foi intensificada pela atuação de um bloqueio atmosférico no Oceano Pacífico, que mudou a posição e intensidade da Corrente de Jato Subtropical (ventos no alto da troposfera que atravessam a América do Sul). Isso fez com que as frentes frias não conseguissem avançar para áreas do Brasil central e se concentrassem mais sobre o estado gaúcho fazendo com que uma massa de ar seco predominasse no interior do país ao longo de todo o mês de julho.

 

Julho termina com o retorno da chuva

 

Apesar de um mês inteiro sem acumulados. O bloqueio atmosférico perdeu força no último mês e uma frente fria finalmente conseguiu avançar e provocar chuva desde o Paraná até o leste de São Paulo e Rio de Janeiro. Na capital paulista, as pancadas vieram com força e acompanhadas de fortes trovoadas, com acumulados acima dos 20mm entre a noite da segunda-feira (30) e a manhã da terça-feira (31).

 

A previsão é de que agosto comece com tempo fechado no Sul e Sudeste. A chuva deve dar uma trégua na quarta-feira (01), mas volta com força e acumulados elevados no final da semana.

 

Segundo a Somar Meteorologia, o mês que está para começar deve ser um pouco mais otimista, com o retorno das chuvas em áreas que passaram por longos períodos de estiagem no interior do país, no entanto, ainda há possibilidade de as precipitações ocorrerem intercaladas com períodos longos de tempo firme.

 

Fonte: https://goo.gl/xAuJTK

Please reload