Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos

INFORMATIVO

ONU Meio Ambiente lista quatro inovações para limpar o ar que respiramos

03/06/2019

 

À medida que um movimento global para combater a poluição do ar ganha espaço, os inovadores estão enfrentando o desafio, revelando produtos e tecnologias que removem algumas das perigosas toxinas que estão se infiltrando em nossos pulmões e acelerando a mudança climática.

 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a cada ano, cerca de 7 milhões de mortes prematuras são causadas pela poluição do ar. São 800 pessoas morrendo a cada hora. Mas a boa notícia é que há uma crescente compreensão do público de que ações devem ser tomadas.

 

Aqui estão quatro empresas inovadoras e suas tecnologias de ponta para vencer a poluição do ar:

Pintura especial dá super poderes a murais mexicanos
 

A Cidade do México pode ser famosa por seu smog, mas também é famosa por seus murais, e agora os dois se uniram de uma forma surpreendentemente inovadora. A iniciativa Absolut Street Trees envolve artistas pintando murais gigantes na cidade usando tinta Airlite, que purifica o ar poluído em um processo semelhante à fotossíntese.

 

Um dos murais – uma gigantesca árvore de 35 metros na movimentada avenida Paseo de la Reforma – foi produzido pelo coletivo espanhol Boa Mistura, enquanto os artistas mexicanos Revost e Seher One pintam outras duas obras. O projeto é apoiado pela fabricante francesa de álcool Pernod Ricard.

 

Quando a tinta é exposta à luz solar, o ar circundante é oxigenado através de uma reação química. Os criadores do projeto dizem que os murais devem neutralizar o equivalente à poluição criada por cerca de 60.000 veículos por ano. A tinta dura cerca de 10 anos.

 

“A arte faz parte da mudança porque não é mais apenas uma foto ou um livro, mas agora é parte da rua e se torna parte da cidade”, explicou Revost em um vídeo. “Eu me sinto bem porque posso trazer mudanças ambientais através do meu trabalho.”

 

 

A Folha BioSolar que fará o trabalho de 100 árvores
 

Cientistas do Imperial College, em Londres, estão colaborando com a Arborea no primeiro BioSolar Leaf do mundo – grandes painéis cobertos com minúsculas plantas que absorvem dióxido de carbono e liberam oxigênio a uma taxa equivalente a 100 árvores. O sistema de cultivo também gera biomassa orgânica da qual a Arborea extrai aditivos alimentares para produtos alimentícios à base de plantas.

 

O Imperial College fornecerá à Arborea financiamento para desenvolver um piloto ao ar livre no Campus White City da universidade, em Londres, para mitigar o impacto ambiental da instalação.

 

Cerca de 2 milhões de pessoas vivem com a poluição do ar ilegal em Londres e as autoridades da cidade dizem que estão determinadas a combater as toxinas. “A poluição do ar é um dos desafios mais urgentes de Londres”, disse o professor Neil Alford, do Imperial College. “Através do nosso plano diretor da White City, estamos apresentando soluções sustentáveis ​​que têm o potencial de melhorar os resultados ambientais no oeste de Londres, em todo o Reino Unido e em todo o mundo”.

 

 

Quando uma árvore não é uma árvore? Quando é um CityTree
 

As paredes verdes musgosas da start-up alemã Green City Solutions, construídas sobre bancos de madeira, são o primeiro filtro de ar biotecnológico inteligente do mundo – e um espaço de boas-vindas para se sentar depois de horas andando pela cidade.

 

A parede é feita de uma variedade de tipos de musgo que naturalmente absorvem a poluição. O musgo é protegido por plantas que dão sombra, permitindo que ele prospere em um ambiente urbano hostil. Os painéis solares alimentam a instalação, que também coleta a água da chuva e a redistribui através de um sistema de irrigação embutido. As paredes vivas também têm um efeito refrescante nos arredores.

 

“A capacidade de certas culturas de musgo de filtrar poluentes como material particulado e óxidos de nitrogênio do ar as torna purificadores de ar naturais ideais. Mas nas cidades, onde a purificação do ar é um grande desafio, os musgos mal conseguem sobreviver devido à necessidade de água e sombra. Esse problema pode ser resolvido conectando-se diferentes musgos com fornecimento totalmente automatizado de água e nutrientes, baseado na tecnologia exclusiva da Internet das Coisas”, diz a empresa.

 

Os criadores da parede dizem que podem absorver tanta poluição quanto centenas de árvores usando apenas uma fração do espaço da terra.

 

No ano passado, a empresa imobiliária The Crown Estate instalou uma perto do movimentado Piccadilly Circus de Londres. O sistema também foi testado em Paris e Berlim.

 

“A qualidade do ar é a preocupação número um para nossos residentes e com mais de 1 milhão de pessoas entrando e viajando para nossos bairros todos os dias, é crucial que façamos mais esforços para limpar nosso ar e combater a má qualidade do ar para residentes e visitantes”, disse David Harvey da Câmara Municipal de Westminster, que apoiou a instalação de Londres.

 

 

Casas para reduzir a poluição com grânulos especiais para telhados
 

Nos Estados Unidos, o conglomerado 3M projetou grânulos redutores de smog que transformam as telhas em uma superfície de combate à poluição. Grânulos para telhados são frequentemente usados ​​para revestir telhados e proteger contra os raios UV, ajudando a manter os edifícios frescos e tornando-os menos dependentes do ar condicionado.

 

A 3M projetou seus novos grânulos com um revestimento fotocatalítico que é ativado pelos raios UV do sol, gerando radicais que se ligam aos produtos químicos no ar poluído e os transformam em íons solúveis em água que acabam sendo lavados.

 

Testes realizados pelo Laboratório Nacional Lawrence Berkeley descobriram que um telhado de tamanho médio revestido em grânulos elimina tanta poluição do ar quanto três árvores.

 

“Vemos a tecnologia de redução de smog, incorporada em materiais de cobertura tradicionais, como um grande avanço na abordagem da qualidade do ar e das preocupações climáticas”, disse Jonathan Parfrey, fundador e diretor executivo da Climate Resolve, organização sem fins lucrativos.

 

A poluição do ar é o tema do Dia Mundial do Meio Ambiente em 5 de junho de 2019. A qualidade do ar que respiramos depende das escolhas de estilo de vida que fazemos todos os dias. Saiba mais sobre como a poluição do ar afeta você e o que está sendo feito para limpar o ar. O que você está fazendo para reduzir sua pegada de emissões e #BeatAirPollution?

 

O Dia Mundial do Meio Ambiente de 2019 é organizado pela China.

 

Fonte: http://bit.ly/2IhKWtF

Please reload