Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos

INFORMATIVO

Gigantes da indústria de games entram na luta contra as mudanças climáticas

02/10/2019

Alguns dos maiores nomes da indústria de videogames, com uma audiência conjunta de 970 milhões de jogadores, se comprometeram formalmente a aproveitar o poder de suas plataformas para agir em resposta à crise climática.

 

 

 

Combinados, os compromissos firmados pelas 21 empresas resultarão em uma redução de 30 milhões de toneladas de emissões de CO² até 2030; milhões de árvores plantadas; novos “estímulos verdes” no design de jogos; e melhorias no gerenciamento de energia dos dispositivos e nas embalagens recicláveis.

Esses compromissos voluntários foram anunciados em evento paralelo à Cúpula de Ação Climática das Nações Unidas, que ocorreu na sede da ONU em Nova Iorque em setembro.

 

Aliança ‘Jogando para o Planeta’
 

Sob a bandeira da Playing for the Planet Alliance (Aliança Jogando para o Planeta), CEOs de 14 plataformas e alguns fabricantes de jogos, incluindo Sony Interactive Entertainment; Microsoft; Google Stadia; Rovio; Supercell; Sybo; Ubisoft e WildWorks, estiveram presentes para demonstrar seus compromissos. A Aliança pretende apoiar as empresas no compartilhamento de aprendizado e no monitoramento do progresso da agenda ambiental.

 

“A indústria de videogames tem a capacidade de envolver, inspirar e cativar a imaginação de bilhões de pessoas em todo o mundo. Isso a torna uma parceira extremamente importante para lidar com a emergência climática”, afirmou Inger Andersen, Diretora Executiva da ONU Meio Ambiente.

 

“Estamos encorajados pelo compromisso dessas empresas de jogos, que mostra o reconhecimento de que todos devemos desempenhar nosso papel no esforço global de reduzir as emissões de carbono e efetuar mudanças reais em direção à sustentabilidade”, afirmou Andersen.

 

Os compromissos firmados foram facilitados pela ONU Meio Ambiente com o apoio da Playmob, seguindo o estudo GRID-Arendal que descreve como a indústria de videogames, que atinge 2,6 bilhões de pessoas em todo o mundo, pode apoiar ações na agenda ambiental.

 

“Aqui, na Cúpula do Clima, me sinto honrado e privilegiado por me juntar a líderes da indústria de jogos para assumir compromissos de contribuir com os esforços da ONU”, disse Jim Ryan, presidente e CEO da Sony Interactive Entertainment, na ocasião do evento.

 

“Na PlayStation, acreditamos que os jogos têm o poder de provocar mudanças sociais, educando as pessoas, evocando emoções e inspirando esperança. Não poderíamos estar mais orgulhosos de fazer parte da Aliança ‘Jogando para o Planeta’ e estamos ansiosos para ver o que a indústria pode alcançar junta”, completou Ryan.

 

Segundo Phil Spencer, vice-presidente executivo de jogos da Microsoft: “As mudanças climáticas estão afetando todos os setores, e acreditamos que a tecnologia pode desempenhar um papel crítico ao facilitar e empoderar a resposta a esse desafio”.

 

“Iniciativas como o Minecraft Build a Better World Campaign e o piloto CarbonNeutral Xbox oferecem uma grande oportunidade de explorar melhor a tecnologia sustentável e a comunidade gamer da Microsoft, a fim de fazer a diferença nessa área essencial dos nossos negócios”, apontou Spencer.

 

Alguns compromissos firmados
 

A Sony Interactive Entertainment revelará novos progressos e planeja utilizar tecnologia de eficiência energética (no caminho para efetivar o objetivo de evitar 29 milhões de toneladas de emissões de CO² até 2030); introduzir o modo de suspensão de baixa energia para a próxima geração do PlayStation; avaliar e relatar sua pegada de carbono; e educar e inspirar a comunidade de gamers a agir sobre as mudanças climáticas.

 

A Microsoft irá anunciar a expansão de seu compromisso operacional já existente com a neutralidade de carbono, estabelecido em 2012, para seus dispositivos e jogos. Ela estabelecerá uma nova meta para reduzir as emissões da cadeia de suprimentos em 30% até 2030 – incluindo o fim da vida útil de dispositivos – e certificar 825.000 consoles Xbox como neutros em carbono em um programa piloto. Além disso, a Microsoft irá engajar gamers em esforços de sustentabilidade na vida real: por meio do Minecraft, sua iniciativa ‘Construa um Mundo Melhor’ viu os jogadores realizarem mais de 20 milhões de ações em jogo.

O Google Stadia, que deve ser lançado no final do ano, produzirá um novo Guia de Desenvolvimento de Jogos Sustentáveis, além de financiar pesquisas sobre como “incentivos verdes” podem ser efetivamente incorporados ao jogo.

 

A Supercell (Clash of Clans) irá compensar toda a pegada de sua comunidade; a Rovio (Angry Birds) compensou o impacto de carbono de seus jogadores quando carregam seus dispositivos; e a Sybo (Subway Surfer) e a Space Ape (Fastlane) compensarão 200% do uso de energia móvel de seu estúdio e de seus jogadores. Os documentos de orientação ajudarão outras empresas a tomar ações semelhantes.

O Wild Works (Animal Jam) integrará elementos de reflorestamento nos jogos e, como o Green Man Gaming, eles focarão em reflorestar algumas das florestas do mundo com grandes iniciativas de plantio de árvores.

 

A Ubisoft desenvolverá temas ecológicos em seus jogos e utilizará materiais de fábricas ecologicamente corretas; e a Sports Interactive eliminará 20 toneladas de embalagens, mudando de plástico para uma alternativa reciclada (e reciclável) para todos os futuros lançamentos do Football Manager.

O ZooCraft da Creative Mobile evoluirá para um jogo focado na conservação juntamente com a Reliance Games (Little Singham), gerando conscientização nas crianças a fim de torná-las embaixadoras da mudança climática em eventos e iniciativas in-game na Índia.

 

A maior plataforma independente de jogos da China, a iDreamSky se comprometeu a colocar incentivos verdes em seus jogos.

A E-Line Media (Never Alone, Beyond Blue), Strange Loop (Eco) e Internet of Elephants (Safari Central) compartilharão com a Aliança sua expertise em criar jogos ambientalmente orientados de alto impacto.

Por fim, a Twitch comprometeu-se a utilizar sua plataforma para espalhar esta mensagem para a comunidade gamer global; e a Niantic Inc (Pokemon Go) compremeteu-se a engajar sua comunidade a agir em torno de questões de sustentabilidade.

 

CEOs e gamers unidos pela preservação do meio ambiente
 

“Por meio de campanhas de sensibilização ligadas aos jogos e filmes do Angry Birds ao longo dos anos, sabemos que nossos fãs estão tão indignados quanto nós com as mudanças climáticas”, disse Kati Levoranta, CEO da Rovio Entertainment.

 

“Considerando a enormidade dos desafios ambientais que enfrentamos nos próximos anos, nós, como indústria, devemos unir forças com nossos jogadores e sermos propagadores de ação”, apontou Levoranta.

Muitas vezes, há uma relação inversa entre jogos que são projetados para serem educativos e a capacidade de atingirem as massas. Para resolver essa questão, muitas das empresas promoverão design jams com sua equipe de criação para pensarem como podem incentivar melhores práticas ambientais dentro dos jogos, sem limitar a diversão e o prazer dos jogadores.

 

Falando em apoio a esta iniciativa, Mathias Gredal Norvig, CEO da Sybo, a organização por trás do Subway Surfer, disse: “Os videogames podem parecer um aliado improvável nesta batalha, mas esta Aliança é uma plataforma crítica onde todos nós podemos fazer a nossa parte para reduzir nosso impacto de carbono e jogar o nosso jogo”.

“Acredito firmemente em despertar curiosidade e conversas sobre o assunto onde quer que as pessoas estejam, e com duas bilhões de pessoas jogando, essa Aliança tem um alcance inigualável”, pontuou Norvig.

 

Amit Khanduja, CEO da Reliance Games, afirmou: “A indústria de jogos móveis precisa assumir a liderança nos mercados emergentes para aumentar a conscientização entre os próximos bilhões de jogadores que estarão online para liderar o caminho para as mudanças climáticas”.

Khanduja conclui: “Estamos honrados em fazer parte dessa forte iniciativa da ONU por um amanhã melhor”.

 

Conheça algumas empresas que aderiram à Aliança

Creative Mobile, E-Line Media, Google Stadia, Green Man Gaming, iDreamSky, Internet of Elephants, Microsoft, Niantic Inc, Pixelberry, Reliance Games, Rovio, Space Ape, Sports Interactive, Supercell, Sony Interactive Entertainment, Strange Loop, Sybo, Twitch, Ubisoft e WildWorks. Todos os membros serão apoiados pelo Playmob.


Fonte

Please reload