INFORMATIVO

Aplicativo ajuda a salvar árvores em Berlim

Devido à estiagem, cerca de 430 mil árvores da capital estão em risco e precisam de irrigação. Em plataforma que as mapeou, usuários podem informar quando as regam e assim é possível saber qual planta necessita de água.

Aplicativo cadastrou 650 mil árvores em ruas de Berlim

 

Não é de hoje que o clima de Berlim vem mudando em decorrência das mudanças climáticas. Nos últimos anos, têm sido constantes os invernos amenos, os verões com temperaturas tropicais, além da estiagem provocada pela redução da quantidade de chuva. Uma das espécies que mais tem sofrido com essas mudanças são as árvores plantadas nas ruas da capital alemã.

 

Esse é o terceiro ano seguido de estiagem extrema na primavera em Berlim. Diante deste cenário, a organização ambiental alemã Bund estimou que mais de 433 mil árvores das ruas da capital estão em risco e necessitam ser regadas para sobreviverem.

 

A escassez de água e o estresse gerado por essa situação causam danos irreparáveis em muitas arvores e, em todos os anos no outono, danificadas, milhares delas precisam ser derrubadas na cidade. E quantidade delas só aumenta de um ano para o outro.

 

Com a seca, alguns moradores já passaram a regar as árvores próximas a suas residências. E, para ajudar neste trabalho, foi lançado em meados de maio um aplicativo que mostra o quanto de água cada espécie necessita e quanto cada uma delas já recebeu.

 

Criado pela rede de inovação City Lab, que reúne especialistas em tecnologia e representantes de órgãos administrativos locais e da sociedade civil e recebe o apoio da prefeitura, o Giessdenkiez é um aplicativo interativo que mapeou cerca de 650 mil árvores que estão em ruas de Berlim.

 

Os responsáveis pela plataforma lembram que "por diversos motivos" não foi possível incluir todas árvores da cidade, mas o mapa está sendo atualizado constantemente.

 

No mapa, é possível descobrir a espécie de árvore, a idade dela e a quantidade de água semanal que ela precisa. Os usuários do aplicativo se cadastram e podem informar quais árvores regaram, quando fizeram isso e a quantidade de água que deram. Assim é possível saber quais plantas necessitam de mais cuidados. Os usuários também podem "adotar" árvores que cuidam com frequência.

 

A iniciativa quer promover de uma maneira organizada e inteligente esse apoio da população, que é fundamental para a saúde das árvores berlinenses. Apesar de a prefeitura ter liberado 50 milhões de euros (cerca de 298 milhões de reais) a mais no orçamento destinado aos cuidados e irrigação de áreas verdes, parques e árvores – valor a ser usado em 2020 e 2021 –, é um enorme desafio e praticamente impossível a irrigação semanal "oficial" de cada uma das 650 mil árvores que existem nas ruas da cidade. Por isso, um ato simples de moradores pode fazer uma grande diferença.

--

Clarissa Neher é jornalista da DW Brasil e mora desde 2008 na capital alemã. Na coluna Checkpoint Berlim, escreve sobre a cidade que já não é mais tão pobre, mas continua sexy. Siga-a no Twitter.

 

Fonte

Please reload

Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos