Antes de chegar ao Brasil, ar frio provoca neve em diversas regiões da Argentina e Chile


Antes de chegar ao Brasil, ar frio provoca neve em diversas regiões da Argentina e Chile


A frente fria que avançou ao longo das últimas 48 horas pelo centro-sul da América do Sul levou umidade e queda acentuada de temperatura para várias regiões da Argentina e Chile, especialmente sobre a região da Cordilheira dos Andes.


Nesta segunda-feira (25), mesmo com o sistema frontal apresentando um ramo estacionário já sobre o sul do Rio Grande do Sul indo até o sul da Bolívia, a neve caiu em grande quantidade, inclusive em regiões onde tradicionalmente a climatologia para precipitação de neve releva ocorrências mais raras.


O fenômeno caiu em grande quantidade na face oeste dos Andes sobre diversos municípios da província de Córdoba. Em Yacanto, o acumulado chegou a 20 centímetros, de acordo com a imprensa local.


Já na província andina de Rioja, a neve veio acompanhada de rajadas de vento e também acumulando valores mais expressivos.


No município de Tafi del Valle, na província de Tucuman, a neve apareceu ao final da tarde misturada à chuva e muito frio. E em Caviahue, na província de Neuquén, uma forte nevasca obrigou o fechamento das principais rodovias.



Dados meteorológicos

Estações meteorológicas convencionais mantidas em aeródromos reportaram através de dados de Meteorological Aerodrome Report (METAR) temperatura mínima de -9°C em Balmaceda e -5°C em Teniente Vidal, ambos no Chile e -4°C em Bariloche, na Argentina.


Para o Brasil, a projeção feita pelo modelo norte-americano GFS indicou pequena possibilidade de neve sobre as regiões de São Joaquim, em Santa Catarina e Vacaria, no Rio Grande do Sul, na madrugada de quinta-feira-feira (28).


Já o modelo brasileiro ETA indicou possibilidade de neve para a madrugada de quarta-feira (27), especialmente sobre a serra catarinense.


(Crédito das imagens: Reprodução/Google – Reprodução/La Rioja Turismo/Pungas em el Subte)


(Fonte da informação: De Olho No Tempo Meteorologia)



0 visualização

O projeto Tempo de Aprender em Clima de Ensinar foi criado pela equipe do Laboratório de Meteorologia da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (LAMET/UENF), com o intuito de discutir com alunos e professores de escolas públicas as diferenças entre os conceitos de “tempo” e “clima” através de avaliações e estudos das características da atmosfera.

Criatividade Coletiva