Ciclone extratropical influencia o RS


por Josélia Pegorim - Climatempo

Um grande ciclone extratropical se formou sobre o norte da Argentina no último fim de semana. A nebulosidade associada com este sistema se destaca nas imagens de satélite da América do Sul. As bandas de nuvens giram no sentido horário e vão formando um caracol. O centro deste caracol é também o centro da baixa pressão atmosférica do ciclone extratropical. O movimento no sentido horário acompanha o gira dos ventos no sentido horário ao redor do centro de baixa pressão.


Embora grande este ciclone não é considerado forte. A pressão atmosférica mínima no seu centro foi estimada em 1018 hPa às 9 horas (12 UTC) de 27 de junho, pelo horário de Brasília.


A carta sinótica elaborada pela Marinha do Brasil mostra o centro do ciclone (B), com 1018 hPa, na região da província de Buenos Aires. A massa de ar polar (A) com 1030 hPa no noroeste da Argentina é da frente fria que tem o ciclone extratropical.


A passagem do ciclone extratropical pelo leste da Argentina e sobre o Uruguai deixa instabilidade também sobre o Rio Grande do Sul. Nuvens carregadas passam sobre parte do estado e provocam chuva no sul gaúcho. Há condições para rajadas de vento moderadas sobre o Rio Grande do Sul e também sobre o leste da Argentina e sobre o Uruguai.


Fonte: http://www.climatempo.com.br/noticia/2016/06/27/ciclone-extratropical-influencia-o-rs-5223


0 visualização

O projeto Tempo de Aprender em Clima de Ensinar foi criado pela equipe do Laboratório de Meteorologia da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (LAMET/UENF), com o intuito de discutir com alunos e professores de escolas públicas as diferenças entre os conceitos de “tempo” e “clima” através de avaliações e estudos das características da atmosfera.

Criatividade Coletiva