Rio tem dia mais quente do ano, com máxima de 42,3°C, diz Alerta Rio




Sensação térmica foi de 47,7°C, segundo o sistema de medição da prefeitura. No Inmet, o registro da sensação térmica foi ainda mais alta: 49°C.


O Rio de Janeiro teve o dia mais quente do ano, com temperatura máxima de 42,3°C registrada às 13h15 em Guaratiba, Zona Oeste do Rio, pelo Alerta Rio. A sensação térmica chegou a 47,7°C, também em Guaratiba, no mesmo horário.


Os termômetros ultrapassaram a marca registrada no dia 27 de fevereiro, que teve temperatura máxima de 41,4°C e sensação térmica de 45,8°C, também na região de Guaratiba.


Na medição do Instituto Nacional de Meteorologia, a sensação térmica foi ainda maior: 49°C. A temperatura máxima, no entanto, foi mais baixa: 40°C.


Ainda nesta terça, altas temperaturas foram registradas também na Barra/Recreio (38,6°C), Santa Cruz (40,1°C), São Cristóvão (39°C) e Irajá (39,3°C), por volta das 14h15.


O calor que tem feito na última semana de 2016 já levou muitos turistas e cariocas às praias da cidade e as águas cristalinas têm encantado quem está apostando no bronzeado para o réveillon.

Segundo meteorologistas, o calor em dezembro vinha sendo até agora o esperado para esta época do ano, mas, nesta terça-feira (27), foi atípico em várias cidades, principalmente na área litorânea entre Florianópolis e o norte do estado do Rio de Janeiro.


A meteorologista Josélia Pegorim, do Climatempo, explica que desde o fim da semana passada ganhou força no país o sistema de alta pressão atmosférica conhecido como ASAS (Alta Pressão Subtropical do Atlântico Sul), que funciona como um bloqueio para frentes frias e contribui para o aumento das temperaturas. “Esse sistema reduz a nebulosidade, a umidade e a chance de se formarem nuvens de chuva. A consequência natural é o aumento do calor”, afirma.


Já o calor “excepcional” desta terça se deve à combinação de uma série de fatores, explica a especialista. “Além do sol forte, houve a presença de ventos quentes o dia inteiro, que vieram do interior do país em direção ao litoral”, diz.


Outro causador do calor extremo é o chamado aquecimento adiabático, um processo físico em que os ventos que descem as montanhas recebem um aquecimento adicional.


Fonte: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/rio-tem-dia-mais-quente-do-ano-com-maxima-de-423c-e-sensacao-de-477c.ghtml



0 visualização

O projeto Tempo de Aprender em Clima de Ensinar foi criado pela equipe do Laboratório de Meteorologia da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (LAMET/UENF), com o intuito de discutir com alunos e professores de escolas públicas as diferenças entre os conceitos de “tempo” e “clima” através de avaliações e estudos das características da atmosfera.

Criatividade Coletiva