Por que tanta chuva entre o litoral de SC e de SP?


por Josélia Pegorim



Grandes áreas de instabilidade persistem sobre o Sul do Brasil e também se formaram no sul de São Paulo espalhando muita nebulosidade e provocando chuva frequente, por vezes de forte intensidade. Estas áreas de instabilidade estão associadas a lenta passagem de um cavado sobre o Sul do Brasil.


Embora haja condições para chuva forte em todos os estados do Sul e em São Paulo, há uma preocupação especial com a chuva volumosa e persistente que acontece no litoral de Santa Catarina, em áreas do Vale do Itajaí, no litoral do Paraná e também no sul de São Paulo.


Além do cavado, uma circulação marítima (ventos do mar para o continente) gerada por um centro de alta pressão atmosférica sobre o mar injeta muita umidade nestas áreas e colabora para manter as condições de chuva. É como jogar mais água sobre áreas que já estão muito molhadas. Esta circulação da alta pressão alimenta as nuvens com mais umidade, o que gera mais chuva.


O infográfico ajuda você a entender melhor a circulação dos ventos que faz com que toda a região entre o litoral de Santa Catarina e o sul de São Paulo fique sobrecarregado de umidade.


Por causa do grande volume de chuva já acumulado em janeiro e desta situação de chuva persistente nos próximos dias, é alto o risco de alagamentos e deslizamento de terra.


Mas quando a chuva vai parar? A chuva só vai diminuir quando o cavado sair do Sul do Brasil. A previsão é que isto aconteça só durante a sexta-feira, 3 de fevereiro. A chuva não para completamente, mas diminui e deixa de ser persistente. A chuva continua, persistente, que acumula grandes volumes, deve continuar até pelo menos a quinta-feira, 2 de fevereiro.


Fonte: http://www.climatempo.com.br/noticia/2017/01/31/por-que-tanta-chuva-entre-o-litoral-de-sc-e-de-sp--7501


49 visualizações

O projeto Tempo de Aprender em Clima de Ensinar foi criado pela equipe do Laboratório de Meteorologia da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (LAMET/UENF), com o intuito de discutir com alunos e professores de escolas públicas as diferenças entre os conceitos de “tempo” e “clima” através de avaliações e estudos das características da atmosfera.

Criatividade Coletiva