Oscilação térmica no outono pode prejudicar a saúde das crianças


Bronquiolite é mais comum em temperaturas típicas do outono e inverno


Uma das características do outono no Brasil é a amplitude térmica. Isso significa que pode haver uma grande variação na temperatura em um mesmo dia. No geral, a estação é marcada por temperaturas elevadas durante a tarde, enquanto as noites e madrugadas são frias. Além disso, é também o período do ano em que surgem as primeiras ondas de frio no país.


Essa composição pode ser prejudicial à saúde, principalmente para as crianças e pessoas que já têm alguma doença respiratória. Segundo Daniel Wagner, infectologista do Hospital da Criança, um dos problemas que a oscilação das temperaturas pode potencializar é a bronquiolite. A doença é causada por um vírus e provoca a obstrução inflamatória de pequenas vias aéreas do pulmão, os bronquíolos.


O médico alerta que, geralmente, a infecção viral afeta as crianças de até dois anos de idade e os sintomas podem se assemelhar aos da gripe, como coriza, espirro e congestão nasal. Os pais devem ficar atentos caso a criança manifeste chiado ou falta de ar. Nesses casos, a recomendação é ir a um pronto-socorro imediatamente.


A patologia ocorre com maior frequência nos meses de outono e inverno, quando as temperaturas caem. Segundo a Somar Meteorologia, o outono será mais quente em 2017 em relação ao ano anterior, mas ainda assim terá períodos de frio alternando com intervalos de temperaturas elevadas, como é típico da estação. De acordo com o meteorologista da Somar, Celso Oliveira, as regiões que normalmente sentem mais essa diferença no outono são o Sul, Sudeste e o Centro-Oeste.


Nessas épocas do ano, Wagner orienta evitar ambientes fechados e cheios, lavar as mãos tanto dos bebês quanto as próprias. Embora seja causada por um vírus, não há vacina específica para a bronquiolite, mas também é importante manter atualizada a carteira de vacinação da criança para evitar outros contágios.


Fonte: https://goo.gl/2VZ1Ja


73 visualizações0 comentário

O projeto Tempo de Aprender em Clima de Ensinar foi criado pela equipe do Laboratório de Meteorologia da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (LAMET/UENF), com o intuito de discutir com alunos e professores de escolas públicas as diferenças entre os conceitos de “tempo” e “clima” através de avaliações e estudos das características da atmosfera.

Criatividade Coletiva