São Paulo tem quinto maio mais chuvoso em 56 anos


por Josélia Pegorim


Em três dias, São Paulo recebeu mais chuva do que normalmente ocorre durante todo o mês de maio.


A quantidade de chuva que caiu sobre São Paulo durante o domingo, 21 de maio impressionou até os meteorologistas.


Foram 56,0 mm entre 9 horas do dia 21 até 9 horas do dia 22 de maio, pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia. Só este volume já é excepcional para um dia de maio, mas se considerarmos a chuva entre a manhã do dia 18 e a manhã do dia 22, foram acumulados 116,2 mm que já mais do que a média de chuva para todo o mês de maio que é de 66,8 mm, para o período de 1943 a 2016.


Do dia 1 até 9h de 22 de maio de 2017, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 153,4 mm na estação meteorológica do Mirante de Santana, na zona norte da cidade de São Paulo. Com este total parcial, maio de 2017 já está sendo o maio mais chuvoso desde 2005,quando choveu 199,0 mm, mas também já é o quinto maio mais chuvoso na capital paulista em 56 anos, desde 1961. Na série histórica de medições do Mirante de Santana, que começou em 1943, o maio mais chuvoso foi o do ano de 1987, quando foram acumulados 241,2 mm nos 31 dias do mês.


A tabela mostra os meses de maio mais chuvosos no Mirante de Santana, no período de 1961 a 2017.


Mais chuva até o fim do mês


Por causa da chuvarada entre os doas 18 e 22 de maio de 2017 já está sendo atípico, pois climatologicamente faz parte do período de estiagem, já é considerado um mês de seca. Mas a chuva de maio de 2017 poderá aumentar ainda mais. Uma nova frente fria deve passar pela cidade no próximo fim de semana. A chuva desta frente fria não deve ser forte como a dos últimos três dias, mas vai ajudar a elevar o acumulado do mês. Não se pode descartar que maio de 2017 suba mais um degrau no ranking dos maios mais chuvosos na cidade de São Paulo.


Fonte: https://goo.gl/iW1s00


22 visualizações

O projeto Tempo de Aprender em Clima de Ensinar foi criado pela equipe do Laboratório de Meteorologia da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (LAMET/UENF), com o intuito de discutir com alunos e professores de escolas públicas as diferenças entre os conceitos de “tempo” e “clima” através de avaliações e estudos das características da atmosfera.

Criatividade Coletiva