Chuva não para e rios continuam subindo no Norte do BR


por Josélia Pegorim


O grande volume de chuva que já caiu em fevereiro entre o Acre, o sul do Amazonas e Rondônia e também sobre leste do Pará e sobre o Tocantins elevou muito o nível dos rios. Alguns já estão em fase de transbordamento e com a cheia ocorrendo antes do normal. Há desabrigados no Acre e no Pará. No Tocantins, a alagação atinge fazendas produtoras de arroz e os produtores já temem sérios prejuízos.



Mais chuva


A previsão para os próximos dias é preocupante. Áreas de instabilidade tropicais continuam muito ativas sobre o Pará, o Tocantins, sul do Amazonas, Acre e Rondônia. As pancadas de chuva continuam frequentes e em várias horas durante toda a semana podem ser fortes. Porém, os volumes de chuva mais elevados e preocupantes são esperados para o Tocantins e para o Pará. Várias áreas dos dois estados, inclusive as que já estão alagadas, poderão receber mais de 100 mm de chuva apenas até o próximo sábado.


Pará


Segundo informações da Defesa Civil do Pará, no dia 17 de fevereiro, 7 municípios paraenses já haviam decretado situação de emergência por causa dos problemas causados pela chuva: Marabá, Eldorado do Carajás, Cumaru do Norte, Rio Maria, Bannach, Xinguara e Água Azul do Norte.


Em Marabá, a cheia dos rios Tocantins e Itacaiúnas deixou parte da cidade debaixo d´água. No sábado, 17, ao menos 200 famílias já haviam sido encaminhadas para abrigos montados pela Defesa Civil do Pará.


O volume de chuva acumulado sobre o leste do Pará em fevereiro é impressionante. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia do dia 1 até por volta das 20 horas do dia 19 de fevereiro já havia chovido aproximadamente 543 mm em Serra dos Carajás, 359,0 mm em Marabá, 472,0 mm em Xinguara, onde a média para fevereiro fica em torno de 265 mm.


Acre


No Acre, depois da chuva bastante volumosa nos últimos cinco dias, o nível do rio Acre subiu muito e no começo da madrugada da segunda-feira, 19 de fevereiro, superou a cota de inundação que é de 14 metros. No começo da tarde, o nível do rio Acre estava aproximadamente 1,42 metros. A previsão do Serviço Geológico do Brasil é de o nível aumente para 1,43 metros no começo da madrugada desta terça-feira, 20 de fevereiro. Com a cheia do rio Acre, alguns bairros da capital, Rio Branco, começaram a ficar alagados na segunda-feira, 19 de fevereiro.


Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, em 19 dias de fevereiro Rio Branco recebeu aproximadamente 370 mm de chuva, 28% acima da média normal para este mês.


Rondônia


O rio Madeira continuava com tendência de elevação em Porto Velho na segunda-feira, 19 de fevereiro, com nível acima da cota de alerta. A medição do Serviço Geológico do Brasil indicou aproximadamente 1,60 metros às 13h45 do dia 19/2/2018. A cota de transbordamento é de 1,70 metros.


Este ano, o nível do Madeira em Porto Velho está mais de 1 metro acima do nível observado na mesma época no ano passado. Em 20/2/2017, o nível do rio Madeira em Porto Velho era de 1,30 metros.


Fonte: https://goo.gl/c7dbfC


56 visualizações

O projeto Tempo de Aprender em Clima de Ensinar foi criado pela equipe do Laboratório de Meteorologia da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (LAMET/UENF), com o intuito de discutir com alunos e professores de escolas públicas as diferenças entre os conceitos de “tempo” e “clima” através de avaliações e estudos das características da atmosfera.

Criatividade Coletiva