O discurso da jovem ativista Greta Thunberg na ONU em 5 pontos


Sueca de 16 anos discursou na abertura da Cúpula do Clima, na sede das Nações Unidas nesta segunda-feira (23) e disse a líderes mundiais que sua infância foi roubada por "palavras vazias".



A ativista sueca Greta Thunberg disse a líderes de 60 nações que sua infância foi roubada por "palavras vazias" durante a Cúpula do Clima na ONU, que termina nesta segunda-feira (23) em Nova York. O encontro convocado pelo secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, ocorre em meio a pressão da juventude mundial, que pede a redução das emissões de gases do efeito estufa.


"Vocês roubaram meus sonhos e minha infância com suas palavras vazias", disse Thunberg, que responsabilizou os adultos por não fazerem o bastante para proteger o meio ambiente.


Veja abaixo os cinco pontos principais do discurso da jovem na ONU:


Deveria estar na escola


"Isso está errado, eu não deveria estar aqui. Eu deveria estar na escola, do outro lado do oceano", contestou Thunberg aos líderes de 60 nações.

"Vocês ainda se aproximam de nós, jovens, para ter esperança. Como ousam?"

A jovem ativista denunciou que a falta de ações concretas dos chefes de estado "roubaram" com suas "palavras vazias" seus sonhos e sua infância.


Conto de fadas


A garota de trancinhas alertou para ecossistemas que entram em colapso. "As pessoas estão sofrendo. As pessoas estão morrendo."


"Estamos no início de uma extinção em massa e tudo o que vocês falam gira em torno de dinheiro e um conto de fadas de crescimento econômico eterno. Como ousam?"


Ciência ignorada


A jovem sueca reforçou que não há políticas e soluções à vista e que não acredita quando líderes mundiais dizem que escutam os mais jovens e entendem a urgência que devem tomar as decisões.


"Por mais de 30 anos a ciência foi clara. Como ousam seguir ignorando os alertas e vir aqui para dizer que estão fazendo o bastante? Se vocês realmente entendessem essa situação, e ainda assim seguissem falhando em suas ações, então vocês são maus. E nisso eu me recuso a acreditar."


Nunca vamos perdoar


Para Thunberg, não haverá planos ou soluções para o que foi apresentado durante a Cúpula. Isso, porque, segundo ela, os números são muito desconfortáveis.


"Vocês não são maduros o suficiente para dizer que estão falhando. Mas os jovens estão começando a entender sua traição. Os olhos das gerações futuras estão virados para vocês. E se vocês decidirem nos ignorar, eu te digo. Nós nunca vamos perdoá-los."



Mudança está vindo


A jovem ativista, que conseguiu mobilizar milhares de jovens estudantes na sexta-feira (20) durante a terceira greve global pelo clima ameaçou: "Nós não vamos deixá-los sair ilesos dessa."


"Aqui, agora, vamos definir os limites. O mundo está acordando. A mudança está vindo, quer queiram, quer não."



Fonte






51 visualizações

O projeto Tempo de Aprender em Clima de Ensinar foi criado pela equipe do Laboratório de Meteorologia da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (LAMET/UENF), com o intuito de discutir com alunos e professores de escolas públicas as diferenças entre os conceitos de “tempo” e “clima” através de avaliações e estudos das características da atmosfera.

Criatividade Coletiva