ONG constrói barreira para filtrar plástico de região do Oceano Pacífico


A organização The Ocean Cleanup tenta retirar o microplástico presente nas águas de uma região conhecida como "Grande Ilha de Lixo do Pacífico"



Sediada na Holanda, a organização não-governamental The Ocean Cleanup busca remover a poluição por plástico presente em um região conhecida como Grande Ilha de Lixo do Oceano Pacífico. Para isso, a instituição criou uma enorme barreira mecânica para “filtrar” a poluição com a ação da própria correnteza do oceano.


Versões anteriores do sistema apresentavam falhas de funcionamento que deixavam o plástico escapar, mas a organização anunciou que o problema foi resolvido. Até agora, a barreira já reteve pedaços de plástico de todos os tamanhos.


Segundo a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA), dos Estados Unidos, a poluição de plástico que afeta o Oceano Pacífico não é constituída somente de garrafas e copos de plástico boiando na superfície da água. Na verdade, a poluição se estende até o solo oceânico — e a maior parte do lixo é de microplásticos, partículas com dimensões de pouco mais de cinco milímetros.



Um estudo conduzido pela The Ocean Cleanup mostrou que o microplástico não boiava, mas normalmente ia diretamente para o fundo do oceano. Então pedaços de plástico maiores costumavam ficar acumulados na superfície.


Fonte


7 visualizações0 comentário

O projeto Tempo de Aprender em Clima de Ensinar foi criado pela equipe do Laboratório de Meteorologia da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (LAMET/UENF), com o intuito de discutir com alunos e professores de escolas públicas as diferenças entre os conceitos de “tempo” e “clima” através de avaliações e estudos das características da atmosfera.

Criatividade Coletiva