Península Antártica registra 18,3ºC, recorde de temperatura


Recorde anterior era de 17,5ºC, estabelecido em 2015.



A base Esperanza, localizada no extremo norte da Península Antártica, registrou a temperatura de 18,3°C, a maior já assinalada, informou nesta sexta-feira (7) a Organização Meteorológica Mundial (OMM). A temperatura foi registrada na base argentina na quinta-feira (6).


"(Esta) não é uma cifra que você associaria normalmente com a Antártida, nem no verão. Isso bate o recorde anterior de 17,5ºC, que foi estabelecido em 2015", disse a porta-voz da OMM, Clare Nullis.


"A Península Antártica está entre as regiões do planeta que esquentam mais rápido. Ouvimos muito sobre o Ártico, mas esta parte particular da Península Antártica está esquentando muito rápido." - Clare Nullis, da OMM.




Aquecimento


Cientistas acreditam que o aquecimento global está causando tanto derretimento no Polo Sul que a camada de gelo gigantesca está a caminho de se desintegrar – o que eventualmente provocaria uma elevação do nível global do mar de ao menos três metros ao longo dos séculos.


Um comitê da OMM verificará se a temperatura assinalada pelo serviço nacional meteorológico da Argentina é um novo recorde para o continente da Antártida. O recorde da região da Antártida como um todo foi de 19,8ºC em janeiro de 1982.


Fonte


#aquecimento #Antártida #MudançasClimáticas #Clima #Calor #AquecimentoGlobal

4 visualizações

O projeto Tempo de Aprender em Clima de Ensinar foi criado pela equipe do Laboratório de Meteorologia da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (LAMET/UENF), com o intuito de discutir com alunos e professores de escolas públicas as diferenças entre os conceitos de “tempo” e “clima” através de avaliações e estudos das características da atmosfera.

Criatividade Coletiva