Um iceberg do tamanho de Belo Horizonte se solta da Antártica


Um iceberg de mais de 300 quilômetros quadrados se soltou da geleira da Ilha Pine, na Antártica.



O serviço europeu Copernicus sobre mudanças climáticas anunciou, nesta quinta-feira (13), que um iceberg de mais de 300 Km², tamanho aproximado da área da cidade de Belo Horizonte, se soltou na Antártica.

Nas imagens capturas pela agência ao longo da última semana é possível observa a rapidez com que o grande pedaço de gelo se desprende.


Este é mais um dos indícios apontados por cientistas, no início de 2020, que demonstram o aquecimento global. Em entrevista para a CNN, Mark Drinkwater, do Centro de Observação da Terra da Agência Espacial Europeia (ESA) disse que as imagens deixam claro que a Geleira da ilha Pine está respondendo dramaticamente às mudanças climáticas.


Drinkwater afirma, ainda, que apesar do processo de derretimento ser natural, a taxa observada na Antártida Ocidental é maior do que qualquer época observada no registro de satélite.

Segundo ele, há um desequilíbrio no sistema glacial, afetado pelas temperaturas mais quentes das águas do oceano e da diminuição de nevascas. Esse desequilíbrio não permitiu que algumas geleiras se recuperassem.



Grandes icebergs


Veja um histórico de grandes pedaços de gelo que se soltaram da Antártica:


  • Fevereiro de 2010 - O iceberg B09B, de cerca de 100 km2, se deslocou até a Baía Commonwealth, no leste da Antártica. O deslocamento deste Iceberg provocou a morte de 150 mil pinguins.

  • Julho de 2017: com 11.000 km², 4 vezes o tamanho de Manhattan, o A68 é até hoje considerado o maior iceberg do mundo, imagens mostram que em breve ele chegará no oceano.

  • Setembro de 2019: Com 1.636 km² - um pouco maior que a cidade de São Paulo - o D28 se soltou da plataforma de gelo Amery.










Fonte

#MudançasClimáticas #Clima #Iceberg

18 visualizações

O projeto Tempo de Aprender em Clima de Ensinar foi criado pela equipe do Laboratório de Meteorologia da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (LAMET/UENF), com o intuito de discutir com alunos e professores de escolas públicas as diferenças entre os conceitos de “tempo” e “clima” através de avaliações e estudos das características da atmosfera.

Criatividade Coletiva