Ceará vai instalar 1º complexo eólico offshore do país


Parque eólico será composto por 59 aerogeradores.

Parque Eólico Beatrice Offshore, na Escócia – Foto: Divulgação/Beatrice Offshore Windfarm

A energia eólica hoje no Brasil tem 15 GW de capacidade instalada. Porém, seu potencial é de cerca de 500 gigawatts (GW), segundo a Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica). Uma grande diferença. Entre as medidas que podem aumentar a geração eólica está a instalação de turbinas em alto mar. Um feito inédito no país previsto para ocorrer em Caucaia, município da área metropolitana de Fortaleza, no Ceará.

Em março, Caucaia marcou uma audiência pública, para discutir o tema, com representantes da administração municipal, do Ibama, além de investidores. Não foram divulgadas maiores informações após isso, até porque logo em seguida o governo do Estado deu início a ações contra a pandemia.

Entretanto, a próprio município já havia divulgado uma fala de Lúcio Bonfim, sócio da BI Energia, empresa que conta com capital estrangeiro da Itália. “É o primeiro parque offshore da América Latina. Em produção máxima, o complexo eólico será capaz de suprir a necessidade de consumo energético de 25% do Estado do Ceará”, afirmou.

Ainda de acordo com informações divulgadas pelo município, o Complexo Eólico Offshore Caucaia será composto por 59 aerogeradores, sendo 48 aerogeradores offshore e 11 aerogeradores semi-offshore. Os investimentos somam R$ 5,5 bilhões. Confira aqui o relatório de impacto ambiental.

Antes do Ceará, já havia um projeto experimental de usina offshore conduzido pela Petrobrás. A ideia era instalar o complexo no Rio Grande do Norte. Porém, a empresa suspendeu o piloto no início do ano.

Grande potencial

Um texto do Jornal da USP que aborda o potencial brasileiro na instalação de turbinas em alto mar destacou alguns prós e contras desta tecnologia. “Entre as vantagens, a disponibilidade de ventos constantes e uma velocidade adequada para o uso de turbinas em sua eficiência ideal. Entre as desvantagens estão os altos custos de instalação, as linhas de amarração e o grande comprimento de cabos necessários para a transmissão de energia”, confira na íntegra aqui.

Em outubro de 2019, um relatório da IEA (International Energy Agency) apontou que os parques eólicos em alto mar têm potencial para fornecer mais eletricidade do que o mundo precisa. A atual demanda global de eletricidade é de 23.000 terawatt-hora. Confira o estudo, em inglês, Offshore Wind Outlook 2019.

Fonte

#eletricidade #EnergiaEólica #clima

0 visualização

O projeto Tempo de Aprender em Clima de Ensinar foi criado pela equipe do Laboratório de Meteorologia da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (LAMET/UENF), com o intuito de discutir com alunos e professores de escolas públicas as diferenças entre os conceitos de “tempo” e “clima” através de avaliações e estudos das características da atmosfera.

Criatividade Coletiva