Perdas florestais diminuem com aumento de gerenciamento sustentável


Desde 2015, 10 milhões de hectares foram desmatados no mundo; 2 milhões a menos que em anos anteriores, segundo relatório da FAO.

Crianças brincam na Floresta Nacional de Tapajós, no Brasil, Foto ONU/Eskinder Debebe

A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, FAO, revela num relatório que houve uma pequena redução nos níveis de desflorestamento no mundo.

Segundo a agência, o resultado se deve ao aumento do gerenciamento sustentável.

Superfície

Quase um terço da superfície terrestre é coberto por florestas. O relatório “Avaliação dos Recursos Florestais Globais 2020” sugere que nos últimos 10 anos, a área florestal do globo sofreu uma redução de 4,7 milhões de hectares.

A agência da ONU lembra que o desmatamento continua ocorrendo. Desde 2015, uma área de 10 milhões de hectares foi desflorestada. Uma média de 2 milhões a menos, se comparado aos anos anteriores.

A vice-diretora da FAO, Maria Helena Semedo, disse que as florestas são uma parte importante da vida dando acesso a alimentos, à mobília, ao ar limpo e outros benefícios. Ela lembrou que cada vez mais florestas estão sendo alvos de planos de gerenciamento sustentável.

Agenda 2030

Esta é uma das prioridades da Agenda 2030 com o Objetivo 15 de Desenvolvimento Sustentável, ODS.

O Objetivo pede proteção, promoção e uso sustentável dos ecossistemas terrestres que nutrem a vida na terra.

Atualmente, existem mais de 2 bilhões de hectares de floresta, ou quase metade da quantidade global de matas, sob planos de gerenciamento.

América Latina

A América Latina abriga a maioria das áreas protegidas para florestas. E cerca de 18% das florestas do mundo estão plantadas nessas áreas.

A FAO afirma que o mundo alcançou a Meta Aichi de Biodiversidade para proteger pelo menos 17% da área terrestre até 2020.

O relatório ressalta vários pontos:

  • A área de florestas do mundo têm diminuído desde 1990 em 178 milhões de hectares. Isso equivale ao tamanho da Líbia.

  • Durante a última década as áreas florestais têm aumentado na Ásia, na Oceania e na Europa. O nível mais alto de perda de florestas foi registrado na África, seguida por América Latina.

  • Cerca de 30% de todas as florestas são usados para produção de madeira e produtos que não são feitos de madeira florestal.

  • A quantidade de florestas designadas principalmente para solo e água tem aumentado.

  • A maioria das áreas florestais ou 93% do total consiste de florestas naturalmente regeneradas, o resto é plantado.

  • O estoque de carbono total tem diminuído com o declínio das áreas florestais ainda que a densidade do estoque de carbono tenha aumentado levemente nas três últimas décadas.

Fonte

#Floresta #Sustentabilidade

9 visualizações

O projeto Tempo de Aprender em Clima de Ensinar foi criado pela equipe do Laboratório de Meteorologia da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (LAMET/UENF), com o intuito de discutir com alunos e professores de escolas públicas as diferenças entre os conceitos de “tempo” e “clima” através de avaliações e estudos das características da atmosfera.

Criatividade Coletiva