Estações meteorológicas e astronômicas: qual a diferença?


Você já deve ter notado que os meteorologistas e climatologistas definem as estações do ano de forma diferente da primavera, verão, outono e inverno “regulares” (ou astronômicos).

Então, afinal de contas, por que as estações meteorológicas e astronômicas começam e terminam em momentos diferentes?

De forma geral, a resposta para esta pergunta está ligada ao fato das estações astronômicas serem baseadas na posição da Terra em relação ao Sol, enquanto as estações meteorológicas são baseadas no ciclo anual de temperatura.

Imagem: Pexels

Estações Astronômicas

Por milhares de anos, pessoas utilizaram fenômenos naturais periódicos para marcar o tempo. A rotação natural da Terra ao redor do Sol forma a base do calendário astronômico, no qual definimos estações do ano com dois solstícios e dois equinócios. A inclinação da Terra e o alinhamento do sol sobre o equador determinam os solstícios e os equinócios.

Os equinócios marcam os horários em que o sol passa diretamente acima do equador. No Hemisfério Norte, o solstício de verão ocorre próximo ao dia 21 de junho, o solstício de inverno por volta de 22 de dezembro, o equinócio de primavera em 21 de março e o equinócio de outono em 22 de setembro. Apesar de invertidas, as estações do ano começam nas mesmas datas no Hemisfério Sul.

Como a Terra gira ao redor do Sol em exatos 365,24 dias, é necessário um dia extra a cada quatro anos, criando o que conhecemos como ano bissexto. Dessa forma, a data exata dos solstícios e equinócios varia. Além disso, a forma elíptica da órbita da Terra em torno do sol faz com que a duração das estações astronômicas variem entre 89 e 93 dias, o que pode dificultar a comparação de dados climatológicos entre uma estação e outra.

Estações Meteorológicas

Meteorologistas e climatologistas dividem as estações do ano em grupos de três meses, com base no ciclo anual de temperatura e no calendário. Geralmente, pensamos no inverno como a época mais fria do ano, e no verão como a época mais quente. Já a primavera e o outono são tidos como estações de transição - e é nisso que as estações meteorológicas se baseiam.

A criação dessas estações foi baseada na observação e previsão meteorológica, e estão mais intimamente ligadas a nosso calendário civil mensal do que às estações astronômicas. A duração das estações meteorológicas também é mais consistente, e varia de 90 dias para o inverno de um ano não bissexto a 92 dias para a primavera e verão. Seguindo o calendário civil e tendo menos variação na duração e no início da temporada, fica muito mais fácil calcular dados sazonais a partir das estatísticas mensais, que são muito úteis para agricultura, comércio e muitos outros propósitos.

Este conteúdo é uma tradução e adaptação de texto da NCEI/NOAA. Para acessar a publicação original, clique aqui.

Fonte

#EstaçõesdoAno #Clima #Astronomia #meteorologia

42 visualizações

O projeto Tempo de Aprender em Clima de Ensinar foi criado pela equipe do Laboratório de Meteorologia da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (LAMET/UENF), com o intuito de discutir com alunos e professores de escolas públicas as diferenças entre os conceitos de “tempo” e “clima” através de avaliações e estudos das características da atmosfera.

Criatividade Coletiva