Com La Niña influenciando, o que esperar para o mês de dezembro?

Com influência do La Niña e outros fatores climáticos, o clima pode se manter seco no Sul e chuvoso no Norte e no Nordeste. Ainda assim, variações locais são esperadas em diversos pontos do país. Confira a previsão em detalhes.


Por Matheus Manente


Photo by Mike Kotsch on Unsplash


Dezembro está se iniciando, e muitas pessoas estão se perguntando o que esperar do clima para este mês - Especialmente nas áreas do agronegócio e da energia, altamente impactadas pelas variações meteorológicas. Além disso, fora da área profissional, já há expectativas sobre o tempo no fim de ano.


O primeiro ponto a se considerar é que ainda estamos sob influência do La Niña, um fenômeno caracterizado pelo resfriamento das águas do oceano Pacífico Equatorial que influencia o clima de todo o mundo. Alguns dos impactos do La Niña no Brasil são:

  • Sul: Secas severas, um pouco menos pronunciadas no verão do que no inverno.

  • Norte: Aumento das chuvas faz o nível dos rios aumentar e pode ocasionar mais enchentes.

  • Nordeste: Aumento das chuvas pode causar enchentes em rios e especialmente no litoral.

  • Sudeste: Baixa previsibilidade.

  • Centro-Oeste: Baixa previsibilidade.

O padrão de La Niña reflete as condições esperadas de chuva para dezembro?

Apesar do La Niña influenciar muito o clima no Brasil, há várias outras oscilações e fenômenos em jogo que podem alterar o clima no país e mudar o comportamento esperado para cada região.


Na primeira quinzena de dezembro, os modelos numéricos indicam que, de fato, haverá poucas chuvas na região Sul. Na segunda quinzena, as chuvas retornam com maior frequência, mas ainda assim espera-se acumulados um pouco abaixo do normal para a região. Este padrão se estende também para São Paulo e Mato Grosso do Sul, onde os acumulados ficam abaixo da média especialmente na primeira quinzena do mês.



Anomalia de precipitação semanal para Dezembro de 2021 (imagem: ECMWF)


Já no restante do país, que inclui parte de Minas Gerais, Mato Grosso, Goiás e as regiões Nordeste e Norte, a chuva se mantém frequente e constante, e espera-se acumulados dentro a acima da média ao longo de todo o mês. Este resultado é impulsionado também pela oscilação de Madden-Julian na primeira quinzena do mês, favorável à formação de tempo instável no centro-norte do país.


O que esperar com relação às temperaturas?

Com uma maior incidência de nuvens e chuva nas regiões Norte e Nordeste, a tendência é que a temperatura varie entre valores dentro ou abaixo da média ao longo do mês, trazendo um pequeno alívio para as temperaturas altas de Dezembro. A maior parte do Sudeste também registrará temperaturas dentro a abaixo da média, embora o clima fique mais quente no extremo oeste do Estado de São Paulo.



Anomalia de temperatura semanal para Dezembro de 2021 (imagem: ECMWF)


Já no Sul e em boa parte do Centro-Oeste, as temperaturas variam entre valores dentro e acima da média, representando um clima mais quente do que o normal - resultado também da menor formação de nuvens na região. A exceção são as áreas mais próximas do litoral, onde a circulação dos ventos traz uma maior formação de nuvens e temperaturas abaixo da média na maior parte do mês.


A oscilação antártica também auxilia na manutenção deste padrão climático sobre a região Sul. Junto ao fenômeno de La Niña, a fase atual da oscilação impulsiona o tempo mais seco e quente do que o normal nestes Estados.

20 visualizações0 comentário