Fim da La Niña: quais as expectativas no Pacífico e no clima do país?

O Centro de Previsão do Clima da NOAA relatou que as temperaturas do Oceano Pacífico voltaram ao normal e provavelmente permanecerão assim durante o inverno do hemisfério sul. Mas há expectativas de que a La Niña volte em breve.


Por Davi Moura



Após meses de enfraquecimento, a La Nina finalmente chegou ao fim dando início a fase neutra do fenômeno El niño + oscilação sul.


O centro de previsão do clima do governo dos EUA confirmou na quinta-feira (13) que a La Niña finalmente chegou ao fim. As condições neutras do fenômeno El Niño-Oscilação Sul (ENSO) foram estabelecidas e provavelmente continuarão durante o inverno do hemisfério sul. No mês passado, o centro havia previsto 80% de chance de uma transição de La Niña para condições neutras durante maio-julho de 2021.


As condições neutras do ENSO referem-se aos períodos em que nem o El Niño nem a La Niña estão presentes, coincidindo frequentemente com a transição entre os dois padrões meteorológicos.

Há uma chance de 67% de a fase neutra perdure no período de junho a agosto, mas "as chances de La Niña estão em torno de 50-55% durante o final da primavera e verão, ou seja, há uma grande chance de que a La Niña volte até o fim do ano. Portanto, dificilmente teremos um El niño ainda este ano, pois a probabilidade é de apenas 7%. A fase neutra está com 40% de chance para o período da primavera e verão.



A alternância entre a La Niña e a fase neutra do El Niño Oscilação Sul é um fator importante para a temporada de furacões no oceano Atlântico tropical. Geralmente, em ambas as fases, a formação e desenvolvimento dos sistemas tropicais sobre a bacia do Atlântico é favorecida e tende a ficar acima da média. As previsões já indicam que este ano há uma expectativa de que a temporada de furacões do Atlântico fique acima da climatologia, porém abaixo do ano recorde de 2020.


Para o Brasil, caso a previsão da La Niña no final do ano se confirme, geralmente há um beneficiamento nas chuvas sobre a região Norte e no norte da região Nordeste do Brasil.


Previsão trimestre Junho, Julho, Agosto

Sem considerar outros fatos relevantes, a chegada da fase neutra no El Niño Oscilação Sul tende a produzir um cenário de impactos globais mais próximos da climatologia. E é justamente isso que deve acontecer na maior parte do território brasileiro. De acordo com o modelo do Centro de previsão do clima, a anomalia de precipitação entre Junho e Agosto deve ficar na média com pequenas variações no cone sul do país (ligeiramente acima da média em São Paulo, Mato grosso do Sul, Santa Catarina e Paraná, e ligeiramente abaixo da média no Rio Grande do Sul) e no litoral leste do Nordeste Brasileiro (Abaixo da média).



Centro-Oeste, Norte e grande parte do centro do nordeste e sudeste, devem apresentar chuvas dentro da climatologia. Já as temperaturas devem ficar acima da média em todo país, principalmente no centro-oeste e em especial o estado do Goiás.

18 visualizações0 comentário