Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos

INFORMATIVO

Prêmio Nobel de Física faz apelo por solução à crise climática

08/12/2019

Para o astrônomo suíço Didier Queloz, a ideia de seres humanos escaparem do nosso planeta para outros sistemas solares é exagerada e nada realista.

 

 

 

Um dos ganhadores do Nobel de Física deste ano fez um apelo neste sábado (7) por uma solução para a crise climática e pediu uma salvação para a Terra, dizendo que a ideia de seres humanos escaparem do nosso planeta para outros sistemas solares é exagerada e nada realista.

O astrônomo suíço Didier Queloz, que compartilhou o Prêmio Nobel de Física em 2019 por descobrir planetas orbitando sóis distantes, disse ter ouvido o argumento contra o combate às mudanças climáticas segundo o qual "não importa, porque de qualquer maneira vamos deixar a Terra em algum momento".

 

"Acho que isso é irresponsável... porque as estrelas estão tão distantes, acho que não devemos realmente ter nenhuma esperança, séria esperança de escapar da Terra", disse Queloz em uma entrevista coletiva em Estocolmo, onde ele deve coletar sua parte no prêmio de 9 milhões de coroas suecas (910 mil dólares) na próxima semana.

 

"Então é melhor gastarmos nosso tempo e energia tentando consertá-lo do que imaginar que vamos... destruí-lo e deixá-lo", disse ele.

Alguns cientistas, incluindo o cosmólogo e físico teórico Stephen Hawking, disseram que ameaças como a guerra nuclear e as mudanças climáticas são tão graves que os seres humanos podem ter que sair da Terra para sobreviver como espécie.

 

Astrônomos dividiram Nobel de Física em 2019

 

Os pesquisadores suíços Michel Mayor e Didier Queloz descobriram, em 1995, o primeiro planeta fora do nosso sistema solar. Já o canadense James Peebles desenvolveu teoria sobre a origem do universo. Os cientistas foram anunciados como vencedores do prêmio em outubro deste ano.


Fonte

Please reload