Chuva no litoral de SP supera a média para o mês de março em apenas 72h


Climatologista considera o volume de chuva impressionante. Há registro de mortes, deslizamentos e avenidas alagadas na região.

A grande quantidade de chuva que atingiu a Baixada Santista, no litoral de São Paulo, nas últimas horas, foi suficiente para registrar deslizamentos de terra em Santos, Guarujá e São Vicente. De acordo com a Defesa Civil, apenas em Santos, choveu 328,8 mm nas últimas 72 horas, muito mais do que a média do mês de março inteiro, que é de 253,3 milímetros. A Defesa Civil do Estado de SP informou que a região registrou mortes, deslizamentos e alagamentos por conta da chuva.

A orientação da Defesa Civil é que os moradores de áreas costeiras saiam de casa imediatamente, já que o solo está extremamente encharcado. Moradores que notarem água barrenta escorrendo das encostas devem acionar o órgão pelo 199 imediatamente.

Segundo o climatologista Rodolfo Bonafim, os números são impressionantes. "Choveu em grande quantidade e de uma forma muita intensa na região. Foi parecido com um temporal que havia ocorrido em 2014 mas, na ocasião, tivemos menos estragos. Agora são muitas vítimas e pessoas com necessidades extremas em todas as cidades da Baixada Santista", destaca.

A ausência de variações de temperatura no Oceano Atlântico e o aquecimento global explicam as fortes chuvas que atingiram a região sudeste do Brasil no mês de fevereiro, segundo especialistas consultados pelo G1.

Já o começo de março as chuvas também seguem castigando a região. Quatro pessoas morreram no Rio de Janeiro e uma no Espírito Santo nesta segunda-feira (2).

Confira o quanto choveu nas cidades da Baixada Santista:

São Vicente - 336 mm nas últimas 72 horas Santos - 328,8 mm nas últimas 72 horas Guarujá - 282 mm nas últimas 12 horas Cubatão - 128,4 mm nas últimas 12 horas

O governador João Doria fez uma postagem nas redes sociais sobre as chuvas na Baixada Santista. "Minha solidariedade aos moradores da Baixada Santista que sofrem com as fortes chuvas desde ontem. Lamentavelmente, até o momento, há 9 mortos confirmados. Temos 1 herói do Corpo de Bombeiros entre as vítimas. A Defesa Civil, Bombeiros e PM estão dando suporte às prefeituras".

Fonte

#Chuva #Santos #RegiãoSudeste

22 visualizações

O projeto Tempo de Aprender em Clima de Ensinar foi criado pela equipe do Laboratório de Meteorologia da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (LAMET/UENF), com o intuito de discutir com alunos e professores de escolas públicas as diferenças entre os conceitos de “tempo” e “clima” através de avaliações e estudos das características da atmosfera.

Criatividade Coletiva