OMM: “Medidas contra covid-19 podem mudar qualidade da previsão do tempo”


Interrupção de voos também baixará quantidade de observações; impacto já é notável principalmente em dados sobre oceanos; Organização Meteorológica Mundial atua com 170 Estados-membros para mitigar impacto o máximo possível.

Pnud Tuvualu/ Aurélia Rusek

Sistemas de observação da temperatura já estão sendo afetados pela covid-19.

Evitar surpresas desagradáveis durante o dia é um dos benefícios de ter informações sobre o clima ou tempo. Em nível global, essa atividade é coordenada pela Organização Meteorológica Mundial, OMM.

A agência da ONU que observa o sistema de dados sobre oceanos e vastas superfícies do planeta alerta, no entanto, que estas atividades podem sofrer muito pelo avanço da pandemia da covid-19.

Observação

Já se sabe que as informações antecipadas sobre essas áreas fazem a diferença para que muitos setores possam gerir sua rotina diária, programar eventos ou atuar em áreas como agricultura, navegação, aviação, pesca e turismo.

Mas a agência da ONU informou que diversos ramos do sistema de observação já estão sendo afetados pela covid-19. Com a descida do tráfego aéreo que facilita a observação em regiões como a África, tornou-se impossível ter dados completos sobre certas áreas.

Para o diretor do Escritório sobre o Quadro Global para Serviços Climáticos da OMM, Filipe Lúcio, as análises sobre esse impacto ainda não são exatas, mas já se notam problemas, principalmente em lugares onde são usados instrumentos clássicos de observação.

“Estamos preocupados porque dados sobre oceanos e sobre vastas extensões territoriais, como é o caso do continente africano, onde a quantidade e qualidade de observação não é inteiramente adequada para os trabalhos de previsão, estas observações eram feitas através de aeronaves. Com as reduções de movimentos impostas devido ao covid-19, estamos a observar uma redução considerável de dados tanto dos oceanos como de áreas como o continente africano.”

O representante disse à ONU News que o impacto será ainda maior se a paralisação de voos persistir por muito mais tempo, porque baixará a qualidade das previsões.

Diminuição

“Não se usa muitas estações automáticas. E as observações são feitas a partir de estações meteorológicas clássicas, onde é necessária a presença física de um observador. Porque estes observadores são, em geral, pessoas com uma idade relativamente avançada, justamente o grupo alvo a que se pede uma redução da mobilidade. A implicação direta disto é que estes indivíduos não estarão em condições de poder realizar o seu trabalho, o que resultará numa diminuição da quantidade de observações. Tudo isto poderá ter impacto significativo na qualidade de observações que poderemos ter de ora em diante. Não significa, porém, dizer que as previsões geradas hoje não poderão ser de qualidade. Significa dizer que a qualidade poderá ser afetada, justamente por causa das medidas da covid-19.”

A OMM destaca que é essencial que os governos prestem atenção aos sistemas de alerta nacional e às capacidades de observação do clima, apesar do foco atual ser para a crise da covid-19.

Preocupação

Se a pandemia levar várias semanas ou mais a ser resolvida, o receio da OMM é que haja problemas maiores como falta de reparação, manutenção, suprimentos e reposições de equipamentos.

A agência destaca que continuará monitorando a situação, enquanto atua com seus 192 Estados-membros para mitigar o impacto dessa situação “o máximo possível”.

Fonte

#PrevisãodoTempo #Clima #Covid19 #OMM

67 visualizações

O projeto Tempo de Aprender em Clima de Ensinar foi criado pela equipe do Laboratório de Meteorologia da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (LAMET/UENF), com o intuito de discutir com alunos e professores de escolas públicas as diferenças entre os conceitos de “tempo” e “clima” através de avaliações e estudos das características da atmosfera.

Criatividade Coletiva