UFJF inicia instalação de usina de eletricidade solar fotovoltaica em Juiz de Fora

Conjunto de 27 módulos geradores com 500 kWp de potência foram adquiridos no início deste ano e serão instalados nos próximos dois meses.


Por G1 Zona da Mata


Placas de eletricidade Solar Fotovoltaica — Foto: UFJF/Divulgação


A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) informou nesta segunda-feira (19) que inicia a instalação de um conjunto de 27 módulos geradores de energia solar fotovoltaica.


As placas, que totalizam 500 kWp de potência, serão instaladas, nos próximos 60 dias, pela Pró-reitoria de Infraestrutura e Gestão (Proinfra). O conjunto custou cerca de R$ 2 milhões e foi adquirido no início deste ano.

De acordo com o coordenador de Manutenção Elétrica, Eletrônica e Gestão, da Proinfra, Márcio Resende, a iniciativa visa a manutenção consciente dos recursos naturais, que resulta em diversos benefícios para o meio ambiente, como diminuição do desmatamento, redução de emissão de gases do efeito estufa, e redução de poluição por fontes contaminadoras, como carvão, dentre outros.

“Esta realização representa um novo cenário para a Universidade, com a utilização dessa importante fonte de energia alternativa, que se utiliza de tecnologia econômica, renovável e que, principalmente, contribui para um país mais sustentável”, ressaltou.

As placas fotovoltaicas, responsáveis por colher energia solar e propiciar sua transformação em energia elétrica, serão instaladas nos telhados de cinco unidades do campus Juiz de Fora: Edifício Itamar Franco, na Faculdade de Engenharia; Instituto de Artes e Design (IAD); biblioteca do Instituto de Ciências Exatas (ICE); e nas faculdades de Economia; Comunicação (Facom); e Odontologia.


A energia elétrica gerada será injetada no sistema de distribuição de energia convencional – suprida pela Cemig - e contribuirá com cerca de 15% do total demandado pela UFJF.


“O tempo de retorno do investimento realizado está estimado em quatro anos e meio, dentro da média”, explicou Resende. O coordenador acrescenta que todas as edificações presentes no campus serão beneficiadas, “pois a energia gerada se distribuirá por toda a rede elétrica existente”.

6 visualizações0 comentário

O projeto Tempo de Aprender em Clima de Ensinar foi criado pela equipe do Laboratório de Meteorologia da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (LAMET/UENF), com o intuito de discutir com alunos e professores de escolas públicas as diferenças entre os conceitos de “tempo” e “clima” através de avaliações e estudos das características da atmosfera.

Criatividade Coletiva